fbpx

Explicando Termos De Um Provedor De Internet

Quem está começando a montar seu primeiro provedor de internet geralmente pode ficar confuso com alguns termos e conceitos que são muito usados no dia a dia. Por isso, eu escrevi esse artigo para te ajudar a ficar menos perdido nesse assunto.

Vamos lá?

ASN Para um Provedor de internet

A sigla ASN significa “Autonomous System Number”, traduzindo fica Número de Sistema Autônomo. O ASN nada mais é do que um bloco próprio de IPs, mais especificamente, ter um ASN significa ter um bloco próprio de IP. Todo provedor de internet deve ter um ASN.

Redes em Bridge

As redes em Bridge são um jeito de você atuar no seu provedor de internet de forma técnica. Eu pessoalmente não recomendo as redes em Bridge, as redes roteadas funcionam de forma muito mais eficaz. Geralmente as redes em bridge são a maneira a qual as pessoas geralmente começam em telecom, principalmente provedores no switch, pois essa é uma maneira mais barata de montar uma rede.

A rede em bridge funciona como uma ponte, pois ela não possui roteamento entre um roteador e outro. O principal problema das redes bridge é quando elas ficam grandes demais, com mais de mil clientes; Se você tem até 200 clientes, não há problema em sua rede estar em bridge.

Redes Roteadas

Se as redes em bridge são o conceito “errado”, as redes roteadas seriam o conceito “certo”. É claro que não é exatamente correto dizer que a rede bridge é uma rede errada e que deve ser evitada a todo custo, esta é apenas uma maneira de falar para simplificar o entendimento. Ainda assim, as redes roteadas são muito superiores às redes em bridge, especialmente se o seu provedor de internet tiver mais que mil clientes. As redes roteadas possuem mais roteadores que as redes bridge, usam o protocolo OSPF, enfim, as redes em bridge são uma configuração e as redes roteadas são uma configuração mais complexa e mais eficaz para o seu provedor de internet.

OSPF: Facilitando a vida do provedor de internet

A sigla OSPF significa “Open Shortest Passage First”, ou seja, “abrir passagem curta primeira” O OSPF é uma rede roteada, mais especificamente é um protocolo de rede roteada. Algo bom do protocolo OSPF é que ele faz com que a rede roteada seja mais dinâmica. O roteador funciona como uma agência de correios: ele possui uma lista de endereços e o que o OSPF faz é descobrir o caminho mais curto para chegar até os endereços. É possível montar uma rede roteada sem o OSPF, mas da muito trabalho porque você vai precisar configurar sua rede manualmente. Geralmente um provedor de internet com mais de 5 pops já precisa de um OSPF para facilitar o trabalho do dono do provedor.

MPLS

A sigla MPLS significa Multi Protocol Label Switching. O MPLS é uma técnica de transporte de dados que faz o transporte mais rápido em uma rede roteada; Existem diversos recursos MPLS e você pode fazer várias coisas com essa técnica no seu provedor de internet.

O MPLS é um túnel; Se, por exemplo, você está em Copacabana e quer chegar a Laranjeiras você pega o túnel Rebolsas porque é mais rápido;

Com o MPLS é a mesma coisa: se você não usar o túnel, no caso, o MPLS, você precisa dar uma volta muito maior e vai levar muito mais tempo e a sua rede vai gastar muito mais material. Vamos imaginar que existam três pops: Pop A, Pop B e Pop C. E vamos imaginar que o pop A precisa fazer uma comunicação com o Pop C. Para facilitar a facilitação entre esses dois pops, constrói se o MPLS. Vale lembrar que o MPLS é um conceito um pouco mais avançado em telecom, geralmente quem vai usar o MPLS são provedores com mais de três pops, mas, ainda assim, mesmo se você for dono de um provedor de internet pequeno é bom que você conheça esse assunto. Não se esqueça disso: o MPLS só interessa para quem tem três pops ou mais, se você só tem dois, o MPLS ainda não é útil para você!

O MPLS também tem um negócio chamado Engenharia de Tráfego, que consiste em qual direção você vai direcionar o tráfego da sua rede. Ou seja, o MPLS só é útil para quem tem um provedor de internet grande, de preferência com mais de três pops. Se você tem três pops que são centralizados, pode até ser que o MPLS não sirva para você e para o seu provedor de internet! Levando a minha empresa como exemplo, eu cheguei a ter 40 pops, então, por conta disso, eu usava a técnica de MPLS na minha rede, por que pra mim era algo muito necessário.

VLAN

Vlan siginifica Virtual Lan, ou seja, a VLAN é uma rede virtual. Este é um conceito técnico usado por quem é provedor de internet. Novamente, este não é um conceito muito importante para provedores que estão começando agora, que estão começando a entrar no mercado de telecomunicações, mas é bom que você saiba o que é.

A VLAN é como uma porta virtual. Imagine agora uma porta, e imagine que dentro dessa porta existem mais duas portas. LAN significa Local Area Network, ou seja, rede de área local, uma interface, lembrando que não existe VLAN sem interface. Imagine um cabo de rede plugado numa porta RJ45, esta é uma interface; na porta física RJ45 você pode ter VLANs, que vão ser portas virtuais que saem da porta física principal RJ45, você pode ter uma ou muitas VLANs dependendo do tipo de equipamento que você tem no seu provedor de internet. O comum é usar três ou quatro VLANs.

PPPOE: O protocolo do provedor de internet

A sigla PPPOE significa Point to Point Protocol Over Ethernet, ou seja, protocolo ponto a ponto sobre a Ethernet. Este é o protocolo mais usado e todo provedor de internet tem, toda operadora grande tem e você que está começando agora vai precisar ter também. De todas as coisas citadas aqui, o PPPOE é a mais importante para você, é o que você vai usar com mais absoluta certeza, desde seu inicio como provedor de internet.

Você que está começando agora como provedor de internet precisa entender duas coisas que você vai precisar fazer com a sua RB, colocar internet nela e configurar o protocolo PPPOE. Essas são as duas únicas coisas que você precisa fazer na sua RB de principio, qualquer coisa, além disso, é um conceito técnico muito avançado e complexo que você só vai precisar conhecer de verdade quando o seu provedor de internet começar a crescer.

Caso você queira entender mais sobre os termos usados por quem trabalha com provedor de internet, você pode ler este meu outro artigo chamado PTT: Uma Explicação Para Leigos.

Allan Caldas é Digital Influencer a 10 anos, programador, Profissional de TI, Eletrônica e Eletrotécnica.

Proprietário de provedor de provedor internet grande numa empresa especializada em links dedicados corporativos e telefonia.

Trabalha no setor de Telecom a 14 anos.

Autor do treinamento Milionários da Telecom (Curso que ensina a montar um provedor de Internet do Zero).

Escreva um comentário

Sugestões de leitura

Lista VIP